Governo Leite projeta extinção da EGR.

18/06/2021

O Governo do Rio Grande do Sul apresentou, nesta quinta-feira (17), o estudo que antecede o lançamento do edital de concessão de 1.131 quilômetros de rodovias

estaduais à iniciativa privada. O processo deve ser lançado até o final de setembro, e consiste na oferta de trechos de 20 estradas, divididas em três blocos.

O primeiro lote inclui as ERS 020, 040, 115, 118, 235, 239, 466 e 474. Já o segundo conta com as ERS 128, 129, 130, 324 e 135, além da RSC-453 e uma parte da BR-470. Por fim, o terceiro é formado por trechos das ERS 122, 240 e 446, assim como das RSC 287 e 453 e mais uma fração da BR-470.

As empresas interessadas no negócio, que teve modelagem construída em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), assinarão um contrato de 30 anos com o Palácio Piratini. Estão previstos R$ 10,6 bilhões em investimentos no período – sendo que 36% do montante deve ser aportado nos primeiros cinco anos.

O projeto pretende solucionar, a longo prazo, os gargalos de infraestrutura identificados atualmente. Segundo o documento, 73% da malha viária será duplicada, ou triplicada. Os trechos também vão receber 808,6 quilômetros de acostamentos, 831 adequações em acessos, ampla sinalização, socorro mecânico e médico 24 horas.

Fim da EGR

As concessões darão o pontapé inicial para a extinção da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), que é a atual responsável pela administração de grande parte das estradas inclusas no pacote. A previsão é de que a iniciativa privada assuma a gestão das estradas em dezembro, fazendo com que a estatal deixe de existir antes mesmo da virada para 2022.

Fonte:Agência RS

0 Comentário(s)

Deixe seu comentário

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


Piloto automático

Peça Sua Música

Obrigado pela sua Participação.


Anunciantes